segunda-feira, 9 de maio de 2016

Parábolas & Cinema # 4 - O Senhor dos Anéis





      The Lord of the Rings é uma trilogia escrita na década de 50 pelo escritor e filólogo J.R. Tolkien, que após receber uma versão cinematográfica alcançou uma nova geração de fãs e imortalizou a série como uma das mais bem sucedidas da história do cinema. Como existem centenas de personagens que podem ser explorados dentro do universo da Terra Média, precisamos limitar o raio de abordagem ao enredo principal neste texto aqui no blog.

     Sauron, senhor do Escuro e da cidadela sombria de Mordor, convenceu os elfos ferreiros a forjarem anéis de poder para os senhores das três raças proeminentes da Terra-Média: Os homens, os elfos e os anões. Secretamente, Sauron forjou um anel para si mesmo que teria o poder de controlar os demais anéis e deu o nome de Um Anel a ele. Após sua derrota por Isildur, sua alma ficou presa ao Um Anel, sendo esquecido por séculos até ser encontrado pelo Hobbit Sméagol que foi envenenado por seu poder, tornando-se dependente da presença do seu “Precioso”. Enquanto estava oculto dos seres poderosos da Terra Média, Sauron reorganizou seus exércitos em segredo no interior de Mordor e preparou o ataque definitivo para a destruição do mundo conhecido.

     O Um Anel representa o pecado na vida do cristão, pois é atraente aos olhos, parece aceitável e justificável usá-lo para satisfazer as necessidades urgentes das pessoas, porém gradativamente, vai cegando, deturpando e destruindo aquele que se apega a ele como o Gollum  e por pouco o próprio protagonista da série, Frodo Bolseiro. Muitos tentam usar o Um anel para destruir o próprio Sauron, o que parece bom, mas combater o mal com mal, transforma a pessoa em tão pecadora quanto à situação que se pretende resolver. 

     Lembre-se: No Reino de Deus os fins NÃO justificam os meios. O pecado é destrutivo em sua essência, não existe nada de bom nele, pois o objetivo de nosso inimigo, o verdadeiro Sauron, senhor das Trevas é roubar, matar e destruir nossas vidas, usando para atingir este objetivo o poder sedutor do pecado. Para prevenir esta armadilha é fundamental estar firmado em Cristo e na Palavra de Deus pois só assim para entender o reino espiritual. As coisas espirituais são discernidas espiritualmente, portanto precisamos estar constantemente alertas para poder vencer a luta contra o pecado!

Gandalf: “— Você também deve ter desejado pôr um olho em Gollum, a patética e miserável criatura que descobriu o Um Anel — seu ‘Precioso’ — e o guardou por muitos anos em lugares escuros debaixo da terra. Por tanto tempo possuiu e afagou o sinistro talismã, que foi possuído por seu poder.“

Referências Bíblicas:

Jesus respondeu: "Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado. João 8:34.

Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do pecado; Romanos 6:6.

As maldades do ímpio o prendem; ele se torna prisioneiro das cordas do seu pecado. Provérbios 5:22.

Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido. Então a cobiça, tendo engravidado, dá a luz ao pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte. Tiago 1:14-15

Pastor Eduardo Medeiros

Figura disponível em http://lotr.wikia.com/wiki/Lord_of_the_Rings_film_trilogy. Acesso em 09/05/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário