sábado, 21 de maio de 2016

Teologia Bíblica #1: Introdução

      

     

     Olá Caros amigos do Parábolas Geek! Como nesta nova fase de nosso projeto estamos abordando outros elementos da Teologia em nossos textos para que nossa experiência seja cada vez de maior qualidade e profundidade, estamos oficialmente abrindo esta coluna em nosso Blog. Continuamos com nossa missão de tentar transformar a escrita acadêmica e princípios complexos em algo tranquilo para o nosso entendimento no dia a dia. Para iniciar, vamos introduzir o tema desta coluna: Teologia Bíblica.

    A Teologia Bíblica oferece as informações necessárias para a Teologia Sistemática que extrai os princípios do texto e os aplica para a realidade do povo de Deus em qualquer período da história e em qualquer contexto cultural e geográfico. Em outras palavras, qualquer mensagem (biblicamente pautada por pessoas sérias no que fazem...) é fruto da Teologia Sistemática, pois esta é atemporal, ou seja não está limitado pelo tempo ou espaço, mas gera as soluções que os filhos de Deus necessitam de acordo com o contexto em que os pregadores estão inseridos.

     Já a Teologia Bíblica preocupa-se em entender quem escreveu o livro, quando o escreveu, em que local o escreveu e para quem o escreveu. Embora todos os livros do Cânon (coleção de livros que formam o AT e o NT) tanto do Antigo, quanto do Novo Testamento sejam inspirados pelo Espírito Santo, eles foram escritos por mãos humanas em determinado período da História em determinado espaço geográfico e assim devem ser entendidos ANTES de elaborarmos nossas mensagens para o Presente. Ah, pastor, mas será que você não está exagerando um pouquinho? Quem vai estudar quem foi Oséias para pregar sobre ele? Em minha humilde opinião todos deveríamos fazer isso. Pois é a Teologia Bíblica que protege nossas igrejas do discurso teologicamente incorreto e dos absurdos teológicos que vemos dia após dia proliferando-se em cada esquina. Outro ponto fundamental da teologia bíblica é que é ela quem busca um ponto de conexão entre todos os livros da Bíblia. Desta forma, procura comprovar a progressiva história da revelação divina à humanidade através dos livros, entendendo qual é a mensagem central de toda a Bíblia.

     Como exemplo podemos citar os cultos judaizantes que trazem um apelo ao período da Lei e já eram vistos como um retrocesso nos dias de Paulo, quanto mais o deveriam ser em nossos dias. A Teologia da Prosperidade que traz elementos da Antiga Aliança apenas no que se refere às bênçãos, não considerando as complicações da falta de uma aliança com Deus, considerando Deuteronômio 28 e descartando o capítulo seguinte, por exemplo. Alguns sistema de liderança que mais parecem um novo modelo de escravidão entre líderes e liderados que traz julgo e dependência ao invés de crescimento e frutificação são apenas alguns exemplos de como deixar o contexto original dos Escritos bíblicos pode ser nocivo para a saúde da Igreja do Senhor.

     Sendo assim, em nossa coluna intitulada Teologia Bíblica, vamos abordar estudos dos livros da Bíblia, trazendo elementos sobre o contexto histórico e geográfico para que você entenda o discurso original do autor para então conseguirmos extrair os princípios Atemporais da Palavra de Deus para nossas vidas. Este é objeto de estudo da Teologia Bíblica, que procura investigar as línguas originais dos escritos e entender quem foi o autor, quando e onde viveu e para quem foi direcionado o discurso original. Estes elementos nos ajudam muito a entender mais sobre o texto bíblico e diminuem as chances de que cometamos erros de interpretação em nossas mensagens e discipulados. Sou especialista em Teologia Bíblica pela Universidade Mackenzie de São Paulo e espero poder e transmitir um pouco de minha caminhada nesta área ao mesmo tempo em que aprendemos juntos a mergulhar na Palavra de Deus!

     Em última instância nossas parábolas tem um fundo nesta abordagem teológica: mergulhamos em personagens de nossa cultura contemporânea buscando enxergar os princípios bíblicos e colocarmos de maneira que seja relevante para nossos jovens e adolescentes de hoje.

      Esta jornada começa pelas areias do Reino Dividido por volta do século VIII a.C com o estudo dos livros dos profetas menores! Até breve!
      


Pastor Eduardo Medeiros
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário