quarta-feira, 6 de julho de 2016

Paradoxo Jovem #7: Masturbação é Pecado?

Olá caríssimas e caríssimos companheiros de Parábolas, tudo bem como você? Nossa expectativa é que hoje seja o melhor dia de sua vida e que você tenha muita alegria com o Senhor hoje!

     Sempre lembrando do título desta coluna, cujo objetivo é o de falar abertamente sobre os tabus que envolvem os jovens e a Palavra de Deus de uma maneira franca e sem rodeios, vamos falar sobre uma dúvida que constantemente tem chegado a nós através do blog: Muitos nos perguntam a respeito da masturbação e o que a Bíblia fala a respeito. 
     Dizermos que este assunto não diz respeito aos jovens cristãos como se vivessem em outro planeta não é a maneira mais inteligente de abordar o assunto, portanto vamos tentar falar (ou melhor, escrever, da maneira mais honesta possível e didática que possamos conseguir).

      O termo científico para esta palavra é Onanismo, cuja origem vem de uma história bíblica, e que você pode conferir na sua em Gênesis capítulo 38 versículo 9:

Onã, porém, soube que esta descendência não havia de ser para ele; e aconteceu que, quando possuía a mulher de seu irmão, derramava o sêmen na terra, para não dar descendência a seu irmão.

      Não vou entrar na análise teológica do texto, apenas o citei para mostrar que este é o único texto, que através da apropriação da raiz Onã no século XIX, criou o termo onanismo. Este fato gerou uma grande polêmica associando o termo ao ato da masturbação. Não encontramos mais nenhuma referência ao termo e, ao analisarmos o texto, o que Onã praticava não era a masturbação, mas o que costumamos chamar do método contraceptivo duvidoso do coito interrompido.

      A masturbação é praticada por homens e mulheres de diferentes idades, sendo que, durante a adolescência, sua incidência é muito grande devido à eclosão de hormônios que ocorrem durante a transição da infância para a idade adulta. O ato em si tem o objetivo de trazer auto-satisfação sexual, sozinho ou com um parceiro. Pesquisas recentes sobre a sexualidade do povo evangélico brasileiro mostraram que esta prática está enraizada nos relacionamentos inclusive após o casamento:

 Fonte: http://www.genizahvirtual.com/2011/05/o-crente-e-o-sexo-pesquisa-parte-1.html

      Voltando ao texto, como não existem mais subsídios bíblicos para condenar esta prática quer dizer que ela não é pecado? Para responder a esta pergunta precisamos entender um pouco mais sobre o que ocorre durante este ato. A prática da auto-satisfação envolve dois componentes principais: o componente fisiológico e o emocional que envolve no que a pessoa pensa ou assiste durante o ato de masturbar-se. Ninguém fará isso pensando na bolsa de valores, ou no próximo jogo da Eurocopa, mas irá pensar em alguém de "carne e osso" e estas fantasias irão gerar o pecado no coração destas pessoas e para isto temos várias referências:

2 Timóteo 2:22 . Foge, também, dos desejos da mocidade; e segue a justiça, a fé, a caridade e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor.

1 Coríntios 6:18  Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo. 

Tiago 4:1  De onde procedem guerras e contendas que há entre vós? De onde, senão dos prazeres que militam na vossa carne?   

1 Coríntios 6:19  Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?

1 Coríntios 6:12  Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.

      Todos estes textos abordam a questão do grande dilema de todo o cristão: Carne versus Espírito pelo controle da alma. E aí chegamos ao momento mais aguardado da coluna: o momento: - Ah, Eduardo!
      Algum nobre leitor pode estar dizendo em pensamento neste momento: Ah, Eduardo, se é pecado então porque sentimos estes desejos e vontades, Deus seria tão mau assim em dar o desejo e proibir que ele seja satisfeito?

     Os desejos sexuais existem com o propósito de cumprir a ordenança do Senhor em povoar e multiplicar a terra, dentro da estrutura do casamento. Desta forma, quando feito entre marido e mulher, o ato sexual também traz a satisfação ao casal. Ele não existe para que um sentimento egoísta seja satisfeito em um ciclo viciante, pois a masturbação é uma daquelas práticas secretas que ninguém sabe que você pratica, só você e Deus. Como não envolvem outras pessoas, pode passar a impressão de que como não está prejudicando ninguém e portanto, não seria um pecado. Os momentos de satisfação passam cada vez mais rápido, precisando de doses cada vez maiores de práticas para dar o mesmo resultado. A alimentação da mente com as fantasias sexuais aprisionam o intelecto da pessoa em uma cadeia onde a fantasia vai se distanciando cada vez mais da realidade e, quando a hora chegar, dentro do matrimônio, a probabilidade do sexo ser sem graça e não trazer a satisfação por ser "normal" demais, são muito grandes.
       Muitos esposos e esposas sofrem calados por não conseguirem ser felizes dentro desta importante área do casamento.

      Estes pecados da mente, vão gradativamente cauterizando nossa capacidade de arrependimento, até que chegamos ao ponto de sermos uma espécie de zumbis espirituais, sem vontade própria, ou senso de certo e errado. Sem o auxílio do Espírito Santo que não pode habitar em um mesmo espaço onde o pecado é aceito não como a exceção, mas como a regra diária na vida da pessoa,  qualquer coisa está certa. Não existe mais certo e errado, apenas meus desejos. Esta prisão prejudica muitas pessoas secretamente em nossa sociedade, que exalta o sexo em toda a mídia ocidental.




João 8:36 Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres.

Isaías 45:13 Eu levantarei esse homem em minha retidão: Farei direitos todos os seus caminhos. Ele reconstruirá minha cidade e libertará os exilados, sem exigir pagamento nem qualquer recompensa, diz o Senhor dos Exércitos. "
Romanos6:18 Vocês foram libertados do pecado e tornaram-se escravos da justiça. 

João 8:32 E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará". 

      É importante gastarmos nossas energias com as coisas do Senhor. Uma das leis de Newton é a premissa de que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço. Com a nossa alma que é o centro de nossos sentimentos é a mesma coisa: quanto mais alimentarmos o espírito com as coisas do Alto, mais a carne será controlada, e vice-versa. Importante saber que esta é uma luta diária que durará toda a nossa vida  pois o velho homem estará sempre à espreita aguardando um momento de atacar novamente. 

      Aproveite a adolescência, onde as preocupações com a vida ainda não são  tão grandes: você não precisa comprar comida para a casa, pagar todas as contas, pagar a prestação de uma casa, e seus pais estarão por perto para te ajudar. Neste tempo busque o Reino de Deus em primeiro lugar para que as demais coisas lhe sejam acrescentadas. Entre elas, o autocontrole para usufruir do sexo na hora certa, com a pessoa certa.

E no caso de cair nesta prática e sentir-se culpado, não se esqueça:

1 João 1:9 Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.

Tiago 5:16 Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz.

      Esta é a chave para a cura deste e qualquer outro vício: arrependimento genuíno, confessar o pecado a Deus e pedir ajuda a líderes maduros que possam orar e aconselha-lho no difícil processo de restauração.

É fácil? Não. É possível? Olhe o que a sua Bíblia diz pra você neste dia!

Mateus 19:26 Jesus olhou para eles e respondeu: "Para o homem é impossível, mas para Deus todas as coisas são possíveis". 

Seja muito feliz! Se precisar, mande um e-mail pra gente. Teremos o prazer em responder sua dúvida e orar com você!

Abraços,

Pastor Eduardo Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário