sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Parábolas & Literatura #7 - Carrie a estranha

palaciodelivros.blogspot.com

Olá pessoal! Hoje vou escrever uma parábola sobre o Livro Carrie a estranha, o livro foi escrito por Stephen King (meu escritor preferido). 
O livro narra a história de uma adolescente atormentada pelos seus colegas de classe e impedida pela mãe de levar uma vida normal devido ao seu fanatismo religioso.

Carrie esconde um segredo, ela tem a habilidade de manipular objetos com a força do pensamento, quando esta por perto objetos voam, portas são trancadas, velas se apagam e voltam a iluminar, essa capacidade ainda é um mistério e Carrie tem pouco controle sobre seus poderes.
   
Aos 16 anos e totalmente desajustada socialmente, Carrie sofre bullying dos colegas de escola entre elas Sue Snell e Chris Hargense, e é constantemente motivo de chacota, pelo seu modo de ser, porém Sue Snell se arrepende profundamente das brincadeiras feitas e convence seu namorado Tommy Ross a convidar Carrie para o baile de formatura, como uma forma de compensar todas as maldades feitas.

A gota d’agua que levou aos acontecimentos do dia do baile, se da quando Carrie é premiada rainha do baile, mas cai em uma armadilha, arquitetada por Chris Hargense e seu namorado; ao subir no palco para ser coroada rainha, baldes com sangue de porco caem em sua cabeça expondo Carrie a uma grande humilhação, a partir deste momento seus poderes fogem do controle e tomada pelo ressentimento ela utiliza seus poderes para vingar-se de seus colegas de escola e também professores, trancando todos os presentes no baile no ginásio e com o poder da mente manipulando objetos para matar as pessoas que zombaram dela a vida toda, a tragédia toma grandes proporções, ela não só atinge as pessoas que estavam no baile, mas também os moradores de sua cidade. Desesperada Carrie vai para casa e lá se depara com sua mãe Margaret White totalmente descontrolada, convencida de que sua filha esta possuída, ela tenta assassinar Carrie que se defende e acaba assassinando sua mãe, no meio da imensidão e das proporções tomadas Carrie acaba morrendo vitima de seus próprios poderes e das pessoas que a rodeavam.

O livro escrito por Stephen King é baseado em histórias reais de adolescentes que foram vitimas de bullying e tiveram trágicos finais, tais acontecimentos serviram de inspiração para a narrativa da história de Carrie. Vale lembrar também que a narrativa é em forma de documentário, ou seja, é possível ouvir os relatos da história sobre a visão de diversos personagens, o que torna a história ainda mais interessante. A história de Carrie ganhou adaptações no cinema e se tornou um clássico da cultura pop.

Todos milhares de adolescentes, sofrem as mesmas humilhações, agressões que a personagem Carrie, mas diferente dessa história as vitimas não tem poderes sobrenaturais, são adolescentes que geralmente sofrem em silencio, ou até mesmo com violência. O mundo estabeleceu um padrão aceitável de como as pessoas devem ser agir e se comportar, se o modo de ser de alguém não se encaixa dentro dos padrões estabelecidos as pessoas simplesmente são descartadas e ridicularizadas. Essa forma de tratar o próximo trás danos irreversíveis. Perante Deus somos todos iguais, Ele nos criou e nos amou independente de nossas peculiaridades, agora quem somos nós para nos colocarmos na posição de Deus para estabelecer como as pessoas devem ser? Ou como elas devem se portar? Não se torne escravo daquilo que a sociedade quer que você seja, procure ser você mesmo e procure sua identidade em Cristo, se você está sendo vitima de alguém que te constrange seja com atos de violência, física ou psicológica, não deixe a situação tome grandes proporções e danos irreversíveis, procure ajuda e denuncie seu agressor, a justiça já tem punições para aqueles que cometem tais atos, quem nos define e nos molda é Cristo Jesus, estar seguro de si é ter um relacionamento sadio com Deus, procurando seguir a sua vontade que é boa perfeita e agradável.

http://giphy.com/gifs/film-carrie-k6IQk9ZFNKr5u


Referencias Bíblicas:

- Então subiu dali a Betel; e, subindo ele pelo caminho, uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo; sobe, calvo! E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do Senhor; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos. 2 Reis 2:23,24

- Raça de víboras, como podeis vós dizer boas coisas, sendo maus? Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca. Mateus 12:34.

- A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; Cuja boca está cheia de maldição e amargura. Romanos 3:13,14

- E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; Mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo. Atos 10:34,35

Bom encerro meu texto por aqui, espero que tenham apreciado, desejo a todos um ótimo final de semana que Deus os abençoe!

Aline de Almeida Santos




Nenhum comentário:

Postar um comentário